• Avenida Doutor Mário Sperb, 874 - Morro do Espelho
  • (51) 3592-1584
  • sinodal@sinodal.com.br

CARTA AOS PAIS: TUDO IRÁ PASSAR!

Estimadas mães e estimados pais de nossos alunos: 
 
Volta e meia chegamos à conclusão de que é necessário fazer mais um contato com vocês, pais, professores e alunos, para deixar expresso o que estamos pensando e planejando para quando as aulas presenciais puderem voltar à normalidade. 
 
Quando isso será? Para responder a essa questão, depois de tantas conjecturas e previsões, certamente deveríamos ter quase uma varinha de condão... 
 
Deixando a brincadeira de lado, devemos dizer que estávamos na expectativa de isso poder acontecer agora no dia 4 de maio... Porém, os órgãos públicos têm se orientado pelos dados estatísticos. Eles só autorizarão o retorno às aulas presenciais quando o gráfico de contágio estiver na descendente ou, pelo menos, num platô, na horizontalidade. E aí, então, o Governador e a Secretaria Estadual de Educação seguirão o seu planejamento; certamente com retorno escalonado. Vejamos... 
 
Mas quando isso poderá ocorrer? Eu diria, depois do dia 18 de maio, ou mesmo em junho, como disse o Governador: “As aulas não voltarão na segunda-feira, dia 4 de maio. Ainda estamos definindo, se o retorno das aulas se dará ao longo do mês de maio ou em junho...” 
 
Realmente, essa situação nos angustia muito. Todos nós, professores e alunos, queremos por demais recompor a situação escolar e pedagógica normal.
 
Assim sendo, no Sinodal, nas suas duas unidades, de São Leopoldo e Portão, no mês de maio manteremos as mesmas práticas administrativas e pedagógicas utilizadas no mês de abril, porque mostrou para a grande maioria que as atividades domiciliares estão bem conduzidas e com resultados alvissareiros. O bom engajamento dos professores, das coordenações, de alunos e pais é, sem sombra de dúvidas, o elemento fundante desse êxito. Obrigado a todos vocês por nos ajudarem a atravessar por essa tempestade. “Tudo irá passar!” 
 
No retorno, a partir das avaliações, perceberemos o que deverá ser ajustado e melhorado, caso for essa a necessidade. 
 
Diariamente, em minhas meditações, tenho lembrado de toda a nossa coletividade escolar do Sinodal. Um belo hino sempre me vem à mente e se transforma em minha oração: “Deus vos (e nos) guarde pelo Seu poder, protegidos e abençoados, desfrutando os Seus cuidados... que Deus nos guarde em Sua luz!” Grande e fraternal abraço a todos. 
 
Prof. Ivan Renner 
Diretor Geral